"UMA MENTE EXPANDIDA PELO CONHECIMENTO JAMAIS RETORNA AO SEU TAMANHO ORIGINAL"

"UMA MENTE EXPANDIDA PELO CONHECIMENTO JAMAIS RETORNA AO SEU TAMANHO ORIGINAL"

quarta-feira, 12 de julho de 2017

VOCÊ SABE QUE DIA É HOJE?


Como exatamente as civilizações antigas, decidiram que uma semana teria 7 dias? Foi convencionado? Foi sempre assim? Tem a ver com religião? Mas qual religião?


As civilizações antigas se orientavam pelos astros, principalmente sumérios e babilônios, e com isso começaram a analisar a lua, seus ciclos, e perceberam que cada fase levava em média 7 a 8 dias, num total de 29 a 30 dias,  dai surgiram os padrões para a semana e para o mês (também chamado de uma lua).




E perceberam que cinco "estrelas" se moviam no cosmo, acharam que eram seus deuses se deslocando nos céus, e os nomearam de acordo com seus respectivos panteões.



Os gregos antigos os chamaram de PLANETAS (errantes/vagantes) e  cada planeta recebeu nomes dos seus deuses de acordo com ambas características.

Hélio/Apollo: O deus sol, personificação do próprio Sol, em muitos lugares esta personificação era o deus Apollo.

Selene: Personificação da Lua, irmã de Helio e de Eos (amanhecer)

Ares: O deus da guerra, filho de Zeus, tinha o sangue como sua cor, assim como o planeta, que é vermelho.

Hermes: O mensageiro dos deuses, muito veloz, assim como o planeta que é o mais rápido em sua translação.

Zeus: O deus dos deuses, o maior entre todos, assim como o planeta, dado seu tamanho.

Afrodite: Deusa da beleza, do amor, dentre os cinco errantes, o que mais brilha, o mais bonito recebeu o nome da deusa.

Cronos: O deus do tempo, pai de Zeus, dentre os cinco vagantes, um se movia tão lentamente que só os mais experientes observadores podiam lhe analisar.
(Cronos devorava seus filhos, metaforicamente é o que o tempo faz com as pessoas, lhes devoram, mesmo que lentamente, mas ninguém vence o tempo)



O Império Romano, o qual incorporou o panteão grego, somente mudando, na sua grande maioria, os nomes dos deuses, após alguns calendários, semanas de 8 dias, algumas confusões numéricas, estabeleceu  o calendário Juliano por volta do ano 46 d.C.


No latim ficou:


Dies Solis – Dia do Sol (Hélio/Apollo para os gregos)


Dies Lunae – Dia da Lua (Selene)

Dies Martis – Dia de Marte (Ares)

Dies Mercuri – Dia de Mercúrio (Hermes)

Dies Iovis – Dia de Júpiter (Zeus)

Dies Veneris – Dia de Vênus (Afrodite)

Dies Saturni – Dia de Saturno (cronos)

  

Sendo que os romanos iniciavam a semana no dia do deus Sol, que não era mais atribuído a Helius/Apollo, e sim ao deus Mitra (o deus sol invicto), e normalmente descansavam no ultimo dia, agradecendo a Saturno pelas boas colheitas.



Outros povos que lutavam contra o poder de Roma, atribuíram aos seus deuses locais os dias da semana, dos anglo-saxões que derivou a língua inglesa temos os deuses Vikings:



Obs: Saturno foi o único que permaneceu dos deuses romanos, pois (talvez), não existisse nenhum deus do tempo/agricultura correspondente na mitologia nórdica.

AS FEIRAS

Com a oficialização do Cristianismo como religião única, os latinos resolveram mudar alguns dias da semana, para que fizessem referência aos deuses Yeshua/YHWH, assim o dia de saturno virou Sabbath (o dia do descanso, do shabbath judeu), e o dia do Sol, mudaram para Dominica (dia do senhor), pois embora o sétimo dia fosse o do descanso bíblico, o culto ao deus mitra ainda incomodava a Igreja, e passaram a louvar e descansar no dia do senhor, para "limar" a concorrência, assim como sincretizaram as festividades em homenagem a mitra, passando a serem usadas em nome de Jesus/yeshua, como maior exemplo o Natal.



A "feiras" surgiram em Portugal no século IV, também para não fazer referência aos deuses pagãos, feria era um dia sagrado, apenas os dias da semana santa, nesses dias o comércio sempre aumentava, e por consequência acabaram sendo usados no ano todo, mas só Portugal. 


          

Nenhum comentário:

Postar um comentário