"UMA MENTE EXPANDIDA PELO CONHECIMENTO JAMAIS RETORNA AO SEU TAMANHO ORIGINAL"

"UMA MENTE EXPANDIDA PELO CONHECIMENTO JAMAIS RETORNA AO SEU TAMANHO ORIGINAL"

sábado, 7 de abril de 2012

ARQUEOLOGIA PROIBIDA

Muitos mistérios cercam nossa existência, mesmo com o avanço da tecnologia, muitas questões ainda intrigam a humanidade, quem somos, da onde viemos e pra onde vamos?
Se nos abstermos de conceitos religiosos, como a teoria criacionista, deparamos com um abismo do desconhecido, e que quanto mais conhecimento vamos adquirindo, mais perguntas vão surgindo. Como aduz Marcelo Gleiser " prefiro viver com a dúvida a ser engano a vida toda por uma ilusão".
 
O ser humano, Homo Sapiens, como nós, vive no planeta há cerca de 200.000 anos, sendo que em civilizações somente nos últimos 10.000, e nunca foi encontrado o Elo Perdido entre o primata ancestral e nós, pra complicar mais ainda  Homo sapiens e homens-de-neandertal, coexistiram em locais como no sul da Península Ibérica ou na Dalmácia, sendo que os Neandertais foram extintos há 30.000, ou seja, não evoluímos deles, e retornamos a dúvida, então de onde evoluímos?


Pela teoria dos antigos astronautas, os sumérios teriam a resposta, a manipulação genética feita por seres extra terrestres, os anunnaki criaram os seres humanos modernos. Pois durante  200.000 anos eramos moradores de cavernas,  e nos últimos 7.000 anos estavamos construindo piramides, mapeando as estrelas, solstícios, Eras, locais misteriosos espalhados pelo mundo todo, num salto de inteligência, como seria possível?
placa suméria de 6.000 anos
 
Nessa introdução supra citada, alguns fatos não se encaixam com Linha Evolutiva Oficial, sendo considerados como teoria da "Arqueologia proibida", pois são achados que fogem a datação oficial, remontado a época que supostamente não tinha nenhum Ser Humano, ou é algo muito avançado para a civilização da época e também inexplicavel. No livro chamado “Arqueologia Proibida”, seus autores afirmam que todas as teorias estão erradas, mostram diversos achados inexplicáveis de milhões de anos, onde a ciência não se importa e ainda ridiculariza essas descobertas, afirmam, que todas as descobertas misteriosas ou inexplicáveis são novamente “encobertas” para não questionar essas já aceitas pela comunidade científica.
Mapa de Piris Reis
Inexplicável mapa feito em 1513, com locais ainda desconhecidos a época
 Diversos artefatos arqueológicos encontrados são tão antigos que ameaçam derrubar completamente o que supomos saber de nossa própria história. Como em 1979, investigadores de Laetoli, Tanzânia, num campo da África Oriental descobriram pegadas em depósitos de cinza vulcânica com idade superior a 3,6 milhões de anos.

O mecanismo de Anticítera 
Descoberto nas águas do Mediterrâneo em 1900 por mergulhadores, o mecanismo tem 2.000 anos e intriga os cientistas. Utilizando técnicas de tomografia computadorizada visualizaram em detalhes o complexo sistema de engrenagens que forma o dispositivo e decifrar boa parte das inscrições gravadas nas peças. Constituído por, no mínimo, trinta engrenagens de bronze feitas a mão e organizadas de maneira a representar mecanicamente a órbita da Lua e de outros planetas do sistema solar. Em poucas horas, os astrônomos da época podiam prever a ocorrência de eclipses com anos de antecedência e representar a posição do Sol, da Lua e de planetas no céu. "A complexidade do aparelho supera a dos relógios, que só iriam aparecer nas catedrais medievais 1 000 anos mais tarde.
 
 Martelo de Kingoodie

David Brewster foi um grande cientista e inventor, reconhecido por ganhar diversas medalhas por sua contribuição à ciência inglesa da época. No ano de 1844, Brewster estava numa pesquisa na na região de Kingoodie, Escócia, local esse muito conhecido por paleontólogos por existir diversos vestígios fósseis. Em análises mostraram que esse objecto datava do período Devoniano, entre 360 a 410 milhões de anos atrás, período esse, anterior até aos próprios dinossauros, a Terra era habitada por pequenos vertebrados marinhos e sua flora ainda era muito primitiva. Sendo que essa datação é contestada pois o teste de Carbono 14, tem uma limitação de até 60 mil anos


Os Discos Dropa
Nas montanhas de Bayan Kara Ula, entre as fronteiras de China e Tibet, existem cavernas com paredes quadradas e cristalizadas, como se o corte na montanha tivesse sido realizado com uma fonte de calor extremo. Dentro das grutas foram encontradas sepulturas com insólitos esqueletos, que eram pequenos, delgados e com crânios muito desenvolvidos.




Semi-enterrado, havia um disco de pedra, obviamente feito pelas mãos de uma criatura inteligente. O disco teria 22,7 cm de diâmetro e dois centímetros de grossura, também havia um buraco no centro, perfeitamente circular, de dois centímetros de diâmetro. Este disco é datado entre 10.000 e 12.000 anos de antiguidade - muito mais antigo que as datações das grandes pirâmides do Egipto. Entretanto não foi o único, no total haviam sido encontrados 716 discos e cada um com características diferentes.
Os discos contam a história de uma nave espacial procedente de um planeta longínquo que teve de realizar um pouso forçado nas montanhas de Baian Kara Ula. Seus tripulantes procuraram refúgio nas grutas das montanhas e, apesar de suas intenções pacíficas, os "Dropa" não foram compreendidos pelos membros da tribo Ham - estes ocupavam as cavernas vizinhas - e, pensando que eram inimigos que queriam apoderar-se de seu território, perseguiram e mataram alguns deles.


O artefato de Coso - uma vela de ignição de 500 mil anos
Durante a caça de minerais perto de Olancha, nas montanhas da Califórnia, durante o inverno de 1961, Lane Wallace, Virginia Maxey e Mike Mikesell encontraram uma pedra, entre muitas outras. Ao cortá-la, no entanto, Mikesell encontrou um objeto dentro de uma peça que parecia ser feito de porcelana branca, no centro de uma haste de metal brilhante. 

Especialistas estimaram que tal objeto deveria ter cerca de 500.000 anos para estar tão incrustado com nódulos, e que era possivelmente de fabrico humano, mas sofisticada. Outras investigações revelaram que a porcelana foi cercada por um invólucro hexagonal, e um raio-X revelou uma pequena mola. Alguns que examinaram as provas disseram que se parece muito com uma vela de ignição moderna. Como ela foi parar dentro de uma pedra de 500.000 anos de idade?
fonte:http://arqueologiaproibida.blogspot.com.br

 Esferas de Klerksdorp
Pelo menos 200 dessas esferas foram extraídas das profundezas rochosas da mina de prata de Wonderstone, na África do Sul. Até aí nada demais, não fosse por algumas características dessas esferas. São feitas de uma mistura de níquel/aço, não encontrada na natureza. Algumas são tão resistentes que sequer foram arranhadas por brocas de aço;- Outras, quando abertas, revelam um material esponjoso que se transforma em poeira em contato com o ar;- O equilíbrio do peso delas é extremamente bem calculado.
 
A maioria das esferas possui uma absurda semelhança com a misteriosa lua de Saturno, Iapetus, cujo estranho desenho só foi conhecido em detalhes agora, em janeiro de 2005. Outra possui 3 riscos perfeitamente paralelos ao redor da esfera. Agora, o que deixa qualquer um perplexo é a idade estimada dessas esferas é de 2.8 a 3 bilhões de anos, quando a forma de vida mais complexa na Terra, nesta época, eram as algas marinhas.


A pegada de Meister
Em 3 de junho de 1968, William Meister e Francis Shape descobriram pegadas calçadas em Antelope Springs, próximo a Delta, no estado de Utah, (EUA). Elas mediam 32,5 x 11,25 cm. O interessante destas pegadas é que elas esmagaram um trilobite, no momento em que foram impressas, sendo que o trilobite está extinto a 240 milhões de anos. A sandália que esmagou o trilobite 'vivo' era 10 1/2 polegadas de comprimento e 3 1/2 polegadas de largura; o salto do sapato estava emendado ligeiramente mais acima da sola, exatamente como seria uma impressão de um sapato atual.
A realidade é que quem analisa a história buscando uma verdade absoluta, vai se decepcionar, pois como o passado é inalcançável, nunca iremos saber o que realmente aconteceu, e por mais que avancem as tecnologias, os mistérios permanecerão, quem somos? Da onde viemos? E pra onde vamos? O que dá margens a inúmeras teorias, umas notoriamente absurdas outras plausíveis de verossimilidade, enquanto temos dúvidas estamos no caminho certo, pois quem tem certeza de tudo está com a mente fechada ao novo.
hieróglifos a cerca de 10 metros de altura, bem acima da entrada do templo de Seti I (c. 1306 a 1290 a.C.) em Abido
O Homem no auge da sua egocentricidade, supos que a Terra era o centro do universo, ai descobriu que não, bom então como somos especiais, somos o maior planeta do sistema solar, também não, um dos menores, bom então nosso Sol está no centro do universo, também não, é uma estrela  entre  100.000.000 só em nossa galáxia, que é uma galáxia entre 200.000.000, como demostrou Cortella, somos insignificantes, meros  grãos de areia num deserto cósmico sem fim. Quanto mais sabemos sobre nossa origem e nosso mundo, mais perguntas temos, quanto mais avançamos sobre o cosmo, más reconhecemos nossa pequenez.

6 comentários:

  1. Então...O ELO PERDIDO JÁ FOI ENCONTRADO!Arqueologia Proibida ? Proibida por quem ..rs..Só não sabem,mesmo a grosso modo,com muitas respostas ainda a serem dadas,quem não quer saber, estudar, pesquisar,confrontar esses estudos,filtrá-los e unir esse grande mosaico que somos nós e o Universo !O mundo está mudando quer queira muita gente ou não,dessa vez tá mais rápido junto com o "nosso tempo".Iremos muitos de nós encontrar respostas dessa nova fase,quem assim puder e o desejar é óbvio, ninguém pode faze-lo por vc acredite.Parabéns pelas suas postagens ! Abraço Fraterno

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. o problema ta em como os homens manipulam os homens.... o governo dita a educação que teremos na escola.... o avanço só existira quando os homens que governam homens deixar... entretanto, só sabe a verdade quem busca.

      Excluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Ola muito interessante suas postagem, sempre acreditei que o universo tem muito o que nos revelar. Infelizmente a sabedoria e o conhecimento estar destinadas a poucos, mesmo porque muitas pessoas não estão nem ai para alguns assuntos, não se interessam. Essas mesmas crêem que o que elas vivem é uma vida predestinadas a elas, sempre dizendo " É assim mesmo". Eu tenho sede de conhecimentos, e muitas perguntas sem respostas, ótimo encontrar pessoas com a mente aberta e que se interessam em compartilhar conhecimento, como você....Parabéns.

    ResponderExcluir
  4. Muito obrigado, críticas e elogios são bem vindos, o importante é sempre compartilhar e trocar informações, abraços...

    ResponderExcluir