"UMA MENTE EXPANDIDA PELO CONHECIMENTO JAMAIS RETORNA AO SEU TAMANHO ORIGINAL"

"UMA MENTE EXPANDIDA PELO CONHECIMENTO JAMAIS RETORNA AO SEU TAMANHO ORIGINAL"

quinta-feira, 13 de junho de 2013

A TEORIA DA PROSPERIDADE

Estão em diversos canais de mídia, TV, Radio, jornais, usam camisa manga curta com gravata (estereótipo do vendedor), vendem promessas e retornos financeiros concedidos por Deus/YHWH/Jesus, sob determinadas condições, a título oneroso, é a chamada Teoria da Prosperidade.
 
CONTEXTO HISTÓRICO

Lutero quando se deparou com o comércio de indulgências, que segundo ele, clérigos se tornaram corretores imobiliários do céu, comercializando vagas no Paraíso para quem pagasse, vendendo perdões, lascas da cruz de Jesus, ossos santos, entre outras, prática comum por toda Europa medieval, e questionou se isso seria correto, criticando severamente a situação...

E quando ele quis traduzir a bíblia do Latim para o alemão, para que o povo entendesse melhor os ensinamentos bíblicos, a resposta da Igreja Católica foi guerra a Lutero, pois as indulgências sustentavam os clérigos, e o povo sem conhecimento era mais fácil de ser manipulado e controlado.




 
Houve então o racha, a reforma protestante de Lutero,  abriu a primeira fenda no até então inquestionável poder papal sobre as almas do Ocidente. A ele se seguiram outros:
 

 Na Inglaterra, o rei Henrique VIII criou sua própria dissidência do catolicismo, depois batizada de anglicanismo, só porque o papa não queria que ele se divorciasse e casasse de novo.
Calvino
 Na Suíça, Ulrico Zwinglio e João Calvino aprofundaram as reformas de Lutero.
Zwinglio pregava o princípio que fundamentaria todo o movimento: o cristão deve seguir apenas a Bíblia (os católicos aceitam influências de teólogos, como Santo Agostinho e Santo Tomás de Aquino).
 Já Calvino foi o responsável pela introdução do puritanismo, que combinava regras rígidas de conduta com uma fervorosa dedicação ao trabalho.
  
No começo do século 20, o sociólogo alemão Max Weber publicou o texto clássico A Ética Protestante e o Espírito do Capitalismo, no qual atribui a essa invenção de Calvino o sucesso do capitalismo em países evangélicos.
 
Os líderes do Movimento Pentecostal do início do século XX não adotavam uma teologia da prosperidade. Essa doutrina começou a ganhar forma dentro do movimento durante as décadas de 1950 e 1940, através dos ensinamentos dos ministérios de libertação e de evangelistas curadores pentecostais.
 
E. W. Kenyon, educado na Faculdade de Oratória de Emerson nos anos 1890, onde foi exposto ao Movimento Novo Pensamento. Kenyon mais tarde se tornou amigo de líderes pentecostais famosos e escreveu sobre a revelação divina e as confissões positivas. Seus escritos influenciaram líderes do nascente movimento da prosperidade durante os healing revivals dos Estados Unidos pós-guerra.
 
Começou a ser disseminado um "pacto abençoado" no qual Deus retornaria as doações "sete vezes", prometendo aos doadores que eles receberiam de volta, de meios inesperados, o dinheiro que doaram a Ele.


K.Hagin, considerado o pai do Movimento Palavra de Fé, dizia qie com base em Gl 3.13,14, que fomos libertos da maldição da lei, que são: 1) Pobreza; 2) doença e 3) morte espiritual. Segundo essa doutrina, o cristão tem direito a saúde e riqueza; diante disso, doença e pobreza são maldições da lei. Eles ensinam que "todo cristão deve esperar viver uma vida plena, isenta de doenças" e viver de 70 a 80 anos, sem dor ou sofrimento. Quem ficar doente é porque não reivindica seus direitos ou não tem fé. E não há exceções. Os seguidores de Hagin enfatizam muito que o crente deve ter carro novo, casa nova própria, as melhores roupas, uma vida de luxo.
DEUS EXISTE?

Surge ai a Teologia da prosperidade (também conhecida como Evangelho da prosperidade) doutrina que defende a bênção financeira é o desejo de Deus para os cristãos e que a fé, irá sempre aumentar a riqueza material do fiel.
A doutrina interpreta a Bíblia como um contrato entre Deus e os humanos; se os humanos tiverem fé em Deus, Ele irá cumprir suas promessas de segurança e prosperidade.


Um importante ponto dentro da doutrina das igrejas neopentecostais, entre outras, é a intervenção do Diabo na vida do homem, acusando-o de todos os infortúnios, desgraças e maldições, o que não é de Deus é do Diabo.
 

Televangelismo
Durante a década de 1960, professores do evangelho da prosperidade passaram a dominar a programação religiosa nos Estados Unidos. Oral Roberts abriu o caminho, desenvolvendo um programa semanal em formato syndication(espécie de programa de vendas no estilo Polishop) que se tornou o programa religioso mais assistido dos Estados Unidos. Até 1968, o programa televisivo havia tomado o lugar das reuniões de tenda em seu ministério.

No Brasil, o televangelismo começou a ganhar destaque com a compra da Rede Record por Edir Macedo, líder da Igreja Universal do Reino de Deus, em 1990.
Aos poucos, e com muito dinheiro em caixa, “caído do céu”,  foram crescendo e dominando diversos canais, além da promessa de prosperidade, começou-se a vender as velhas indulgencias, numa nova roupagem, toalhinha ungida, tijolinho de Deus, água do Rio Jordão, entre outras falácias e enganações.



500 anos se passaram, mas a exploração da fé alheia, do desespero de quem não tem muita cultura e precisa de um trabalho, uma cura, uma boa alimentação...pois a religião em geral tende a aprisionar as pessoas com seus dogmas, para que todos se comportem e pensem de determinada maneira, e principalmente não questione certas verdades “absolutas”, continuam a se perpetuar, expandindo-se para diversas áreas, entretenimento,  jornais, elegendo políticos, aliciando empresários, um perigo para o Estado laico.
 
O curioso é que países desenvolvidos com um bom IDH, como Suécia, Japão, Finlandia, são os menos religiosos, e países como Somália, Serra Leoa, Etiópia, Brasil e outros miseráveis, são extremamente religiosos e subdesenvolvidos, de pouca educação e baixo IDH, e aqui no Brasil, os locais que mais concentram igrejas são as periferias, seriam somente coincidências?

Outro fato curioso é o tamanho da fortuna que os pastores "famosos" acumularam, segundo a revista Forbes, isso corrobora para a teoria da prosperidade, fazendo o fiel sonhar em atingir tal patamar, pois, se tomarmos a Igreja como comércio, o que muitas realmente são, é o empreendimento mais lucrativo do mundo, pois a não são obrigados a pagar impostos, a luz da CF, nem declararam a origem de seus bens.

Em 2011, estima-se que o valor arrecadado pelas igrejas brasileiras alcançou a gigantesca soma de 20 Bilhões de Reais, soma (que inclui igrejas católicas, evangélicas e demais). Ela equivale à metade do Orçamento da cidade de São Paulo e fica próxima da receita líquida de uma empresa como a TIM.
 

É evidente que nem todas as igrejas, ou religiosos, sejam padres, pastores e afins, só pensem em dinheiro, há pessoas sérias, que tem a finalidade de ajudar ao próximo, só que infelizmente são a minoria, pois culturalmente nosso país é o país do jeitinho e o de se levar vantagem em tudo, os que utilizam a fé alheia para lucrar, só são reflexo de nossa sociedade corrupta, remetendo a nossas raízes, formadas por ladrões, mercenários, assassinos e prostitutas que vinheram povoar o Brasil, conforme aduz a obra de Caio Prado Júnior.

Entendendo a árvore da fé

A palavra de um único homem - Jesus Cristo - gerou muitas religiões, divididas em três grandes ramos: o católico, o protestante e o ortodoxo.
Metade dos 2 bilhões de cristãos é católica e 10% são ortodoxos. Os outros 40% são evangélicos (ou protestantes). E as novas igrejas pentecostais e neopentecostais cresceram tanto que já são quase metade dos evangélicos – ou 19% da cristandade.
ORTODOXOS
Quando a cristandade se parte em duas, nasce essa nova religião, graças a discordâncias sobre questões teológicas pontuais, como o papel das imagens de Cristo. Menos centralizada que o catolicismo, a religião foi se fragmentando: as igrejas ortodoxas russa e grega são hoje as duas principais

CISMA DO ORIENTE
A separação do Império Romano entre o oriental e o ocidental, seguida da derrocada deste último, criou as condições para a primeira grande cisão do cristianismo, em 1054 – em grande medida uma disputa de poder entre o papa de Roma e o patriarca de Constantinopla, a capital do lado oriental.
CATÓLICOS
Os católicos romanos mantêm-se subordinados ao poder centralizado do papa. Suas principais diferenças com os demais segmentos da religião estão relacionadas à crença em santos e às representações da imagem de Cristo. As maiores populações católicas, hoje, estão na América.

PROTESTANTES

PROTESTANTISMO
Em 1517, Lutero denunciou falhas na condução do cristianismo. A polêmica acabou dando origem ao terceiro grande ramo do cristianismo, ao lado da Igreja Católica e da Ortodoxa. Como os protestantes (ou evangélicos) combatem a centralização papal, acabaram se fragmentando em muitas denominações.

NEOPENTECOSTAIS
Diferem dos pentecostais pela liberalização dos costumes e a teologia da prosperidade. Embora seja só uma folhinha recente num ramo secundário desta árvore, são responsáveis pela explosão mundial evangélica.

PENTECOSTAIS
Surgidos nos EUA (onde batistas e metodistas são fortes), se espalharam por regiões pobres. Aceitam manifestações do Espírito Santo, como a capacidade de curar doentes. No Brasil, são conhecidos pelos costumes rígidos.

METODISTAS
Discípulos de John Wesley, que deixou a Igreja Anglicana para pregar nas ruas da Inglaterra. O nome é inspirado no grupo estudantil liderado por Wesley, chamados de “metódicos” por sua estrita observância religiosa.

LUTERANOS
O movimento iniciado por Lutero está diretamente ligado aos primeiros ideais protestantes. A nova religião libera a comunhão com Deus para todos os indivíduos, sem a intervenção de sacerdotes, elimina os rituais considerados não bíblicos e permite a leitura da Bíblia na língua local.

BATISTAS
Como surgiram na Inglaterra, podem ser considerados dissidência do anglicanismo. Rejeitam o batismo infantil e adotam o “batismo de fé” de adultos (que são imersos em água).

ANGLICANOS
A religião surgiu só para satisfazer o rei Henrique VIII, que queria se divorciar, contra a vontade do papa, e nomeou-se “Chefe Supremo da Igreja da “Inglaterra”.

CONGREGACIONALISTAS

CALVINISMO
Se Lutero pregava mudanças dentro do catolicismo, João Calvino não tinha dúvidas: queria reformar a religião, em busca de uma maior observância à Bíblia e a princípios morais rígidos. Seus seguidores fundaram o presbiterianismo e o congregacionalismo.

MÓRMONS, ADVENTISTAS E TESTEMUNHAS DE JEOVÁ

FOLHAS SOLTAS
Os mórmons, adventistas e testemunhas de Jeová nasceram no protestantismo, mas geralmente não são considerados evangélicos porque, além da Bíblia, baseiam as doutrinas também em escrituras modernas.

  

5 comentários:

  1. Parabens. otima visao e comentarios.. Só é uma pena que ainda nesse tempo em que vivemos aja tantas pessoas ignorantes a ponto de nao ver essas coisas.

    ResponderExcluir
  2. Parabens GONOSE! Excelente texto! seria interessante um dia publicar as inúmeras mortes que a religião já causou, como ex: o SUICÍDIO COLETIVO comandado pelo REVERENDO JIN JONES nos anos 70 na GUIANA INGLESA. FORÇA e SABEDORIA!

    ResponderExcluir
  3. EU SÓ SEI QUE JESUS SALVA E QUE ELE É O NOSSO INTERCESSOR JUNTO Á DEUS E ELE DISSE QUE TUDO QUE PEDIRES OA MEUPAI EM MEU NOME ELE VOS CONCEDERA SE ESTIVERDES DE ACORDO COM Á JUSTIÇA DE DE DEUS QUE É BUSCAI PRIMEIRO O REINO DE DEUS E AS DEMAIS COISAS VOS SERA ACRESSENTA AMAI Á DEUS SOBRE TODAS AS COISAS E O PROXIMO COMO A TI MESMO.SE EU NÃO AMO O MEU PROXIMO COMO VOU PERDOA-LO SE EU NÃO ÓPERDOU COMO VOU PEDIR PERDÃO Á DEUS SE NÃO RENDO GRAÇAS Á DEUS POR NADA QUE TENHO EU SOU UM MAL AGRADECIDO E SENDO ASSIM AS BENÇÃOS E PROSPERIDADE ESPITUAL E MATERIAL PORQUE AS DUAS COISA TEM QUE ANDAR JUNTAS CADA UM DE ACORDO COM O SEU ESFORSSO,COM Á SUA PROFISSÃO,COM SUA EDUCASSÃO,COM Á SUA INTELIGENCIA,E NUNCA ESQUECER DOS MAIS POBRES.

    ResponderExcluir
  4. Simplesmente um dos textos mais verdadeiros e corajosos que eu ja lí.
    A maioriadas igrejas se tornaram empresas, agências de namoro, falam de prosperidade, cuidam da vida alheia mas raramente falam de perdão, solidariedade, caridade, etc. Sacerdotes viraram vendedores, fiéis viraram clientes. Cheios de ego, não viram a outra face, adoram processar, adoram o luxo.
    Se Jesus voltasse iam ser expulsos dos templos.
    O "diabo" faz o papel de bode expiatório, alguém em quem jogar a culpa pra não assumir as vontades e erros e pra ganhar muito dinheiro com o medo também.
    Parabéns pelo texto. Arrasou!

    ResponderExcluir
  5. olá como eu faço para fazer um pacto com esse deus tão poderoso

    ResponderExcluir